sábado, 6 de abril de 2013

O ator Jeremy Irons e o "casamento" gay

Jeremy Irons diz não ter uma posição definida sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo mas considera que essa união levanta algumas dúvidas. Permitir o casamento homossexual não irá abrir a porta ao incesto? E alterar a legislação para permitir essa união legalmente não irá permitir que os pais se casem com os filhos para evitarem pagar impostos sobre heranças?
O entrevistador do Huffington Post Live perguntou ao actor inglês, de 64 anos, o que pensa sobe o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Na resposta, o vencedor de um Óscar em 1991, pela sua interpretação em Reveses da Fortuna, atirou uma pergunta: “Pode um pai não casar com o filho?”.
Perante a resposta inesperada, foi sublinhado a Irons que é proibido o relacionamento entre pessoas com esse grau de parentesco, que isso é incesto. “Entre homens não é incesto. O incesto existe para nos protegermos da endogamia, mas os homens não podem procriar”, defendeu.
Irons questionou ainda se os casamentos homossexuais não permitarão aos pais passarem as suas heranças aos filhos sem que sejam taxadas. “Com a lei do casamento homossexual, se não quiser pagar o imposto de sucessão ao deixar a minha herança, poderei casar-me com o meu filho e simplesmente deixá-la a ele”, argumentou.
Quanto ao casamento homossexual versus união de facto, o actor disse recear que o significado da palavra matrimónio se altere.
“Preocupo-me que isso signifique de alguma maneira que tiremos a base, ou alteremos, o que o casamento significa. Apenas me preocupo com isso”, acrescentou.
 
Fonte: Público

1 comentário:

Anónimo disse...

Os "boiolas" tinham logo que se vir manifestar. Farto dos lobbies de viados! Jeremy Irons tem razão. A promiscuidade e a homossexualidade andam de mãos entrelaçadas.