domingo, 16 de dezembro de 2012

O que é que os massacres de Newtown e Utoya têm em comum ?


O que têm em comum os autores dos massacres de Sandy Hook e da ilha de Utoia, Adam Lanza e Anders Breivik?


Não quer isto dizer que ser filho de pais divorciados onde o pai desaparece seja condição para ser um futuro serial killer, mas a existência de famílias disfuncionais, onde a figura paterna é inexistente, contribuí bastante para resultados igualmente disfuncionais ao nível da inclusão social e do sucesso escolar.
 
Este texto recorda-nos isto e curiosamente termina assim:
"A ausência do pai na educação do filho varão é um fato injustificado cientificamente e de nefastos efeitos não somente para ele, mas com reflexos prejudiciais para a sociedade também"

Seria importante que quem é pai, assuma e tome consciência das responsabilidades daí decorrentes.

Os filhos (e a sociedade) agradecem !

3 comentários:

O faroleiro disse...

parabéns

isso também me ocorreu

Bruno disse...

Aconteceu tambem comigo, posso dizer que me tornei mais violento, depressivo e os estudos deixaram de ser como eram. Talvez a falta do pai leve a um comportamento solitário e tendencias mais agressivas, mas ao ponto de querer descarregar as suas frustracões matando pessoas ainda por cima crianças é imperdoável .. isso já é derivado de disturbios graves. Mais, desde que ocorreram os primeiros massacres parece que virou uma tendencia, todos esses massacres tem influências nos antigos, por isso acho que deviam ser censuradas as noticias acerca desses acontecimentos para evitar atrair mais seguidores. Cumps

MRC disse...

O que eu digo é que será mais uma "acha" para fogueira, a juntar a outras que certamente levarão a este desenlace horroroso.
É preciso ver que tanto Lanza (Asperger) como Breivik sofriam de problemas mentais.